28 de abr de 2010

Vamos conversar sobre maternidade ?



Senti uma necessidade muito grande de falar sobre esse assunto, então...dá-lhe blog!!!

Passem lá, quero a opinião de todo mundo que está passando por essa fase, e se alguém quiser ajudar a escrever o blog também é só avisar, incluo como um novo autor!

26 de abr de 2010

Bodas de Algodão


A emoção nos seus olhos é a lembrança mais linda que eu guardo daquele 26 de abril! Lembro nitidamente como o meu coração batia (muito) acelerado atrás da porta da igreja, e quando ela se abriu, abri também o meu sorriso repleto de felicidade.

À partir desse dia não pude conter o meu orgulho em dizer sou sua ESPOSA, e adoro poder dizer que você é meu MARIDO!

Nem sempre o casamento é fácil, mas posso dizer que é a melhor coisa do mundo! Ter você do meu lado todos os dias, seja pra rir ou chorar junto é uma dádiva.

O casamento foi a melhor e maior experiência que já tive na vida! A oportunidade de poder aprender, amadurecer, ser menos egoísta porque tenho que cuidar de uma outra pessoa que não eu, tudo isso me tornou uma pessoa muito melhor e por isso eu só tenho a te agradecer.

“Amor, beijos, cumplicidade, respeito, festas, carinhos, nossos afilhados, amizade, admiração, longas conversas, bom humor, famílias, viagens, filmes, papos, idéias, paixão, paciência, risadas, lágrimas de felicidade, fidelidade, união....”

Amo tudo isso que construímos com a nossa história e quero que seja pra sempre.

Te Amo!

22 de abr de 2010

Novidade!

Como é de conhecimento de alguns, eu AMO organizar uma festa!

Aí, de tanto me chamarem pra ajudar, me pedirem opinião, etc. etc...resolvi transformar isso numa atividade remunerada (e por que não ?!!!)

Tenho uma grande amiga que é produtora de eventos e me chamou para tocar um novo projeto com ela: A Special Day !!!!

Estou muito contente com o resultado do trabalho que estamos realizando e espero que tenhamos muitos frutos!
Conheçam um pouquinho mais do nosso trabalho:

 
 

19 de abr de 2010

Martha Medeiros sabe das coisas...

Sentir-se amado

O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato."

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo.
 
(Martha Medeiros)

15 de abr de 2010

Uma imagem vale mais do que mil palavras

Vi esta brincadeira no blog da Ju e não resisti! Tem que responder todas as perguntas somente com imagens! Vamos lá:

1. Quem sou eu




2. O que me faz sorrir?




3. O que me faz chorar?



4. Minha cor



5. A melhor lembrança




6. A música é


7. O filme



8. Meu pecado



9. Minha vitória




10. O cheiro

11. O esporte



12. O hobby



13. Um livro



14. Minha bebida



15. Minha frase



16. Um sonho



13 de abr de 2010

Próximo Projeto

Estamos reformando (ou melhor, tentando) reformar a sala lá de casa...Como todo mundo sabe, reforma é sempre um drama, um terror, e conosco não está sendo diferente...

Já separamos alguns móveis, outros vendemos, compramos alguns eletrônicos novos, levamos algumas coisas pra casa da minha sogra...enfim, só tá faltando mesmo encarar o quebra-quebra.

É claro também que eu tô super estressada com isso! É muita bagunça e um gasto infinito, mas, estou concentrada no assunto pra ver se a gente acaba logo com esse pesadelo.

Aí vem o meu querido marido e me solta a seguinte pérola:

- Fique sabendo que assim que a gente terminar a sala, meu próximo projeto é ter um filho!

Hã? Oi? Não entendi!

Adoro essa praticidade masculina de falar em um assunto tão sério como se fosse a compra de uma geladeira nova.

Eu cai na risada né? Lógico!

12 de abr de 2010

Chuvas no Rio


De vez em quando somos chamados a sair do nosso mundinho e acordar para o resto do mundo ao nosso redor.

Ontem estava assistindo ao Fantástico distraidamente, como faço quase todos os domingos, quando de repente me vi chorando, com um baita nó na garganta e com aquela vergonha típica de quem se irrita com problemas que perto de certas tragédias como a de Niterói não podem ser considerados realmente PROBLEMAS!

(Se você não viu a reportagem, clique aqui e veja como seus problemas são minúsculos: Fantástico)

Existem várias maneiras de ajudar as pessoas que sobreviveram a essa tragédia, veja como:

Os interessados em participar da "SOS Rio de Janeiro" podem fazer um depósito no Banco Bradesco, na seguinte conta:

Instituto Record de Responsabilidade Social
CNPJ 07.669.797/0001-63
Agência 0922-9
Conta corrente 4500-4

Outros tipos de doação:

Rodoviárias do Tietê, Campinas e Barra Funda (São Paulo) - Em todos estes terminais, as principais doações devem ser água mineral, cobertores e roupas de frio, roupas de cama e de banho, fraldas infantis e geriátricas, material de limpeza e higiene pessoal, além de alimentos não perecíveis.

9 de abr de 2010

E hoje já é sexta!!!!

E mais uma semana se foi.....Quando a gente vê já é sexta-feira!

Estes dias tendo andando super, hiper, mega-ocupada! Mas estou super feliz e bem motivada!

Estou concretizando alguns projetos que eu já tinha a bastante tempo. Estou bem cansada, lógico, mas acredito que quando vamos atrás daquilo que queremos e gostamos, tudo vale a pena!

A vida segue bem tranquila..marido, casa, família...tudo na santa paz! Graças a Deus! E o melhor de tudo, fiz vários exames para meu check-up anual e está tudo ok! Saúde é TUDO, não tem preço!

É isso, em breve, mais novidades!

Bom fim de semana!

1 de abr de 2010

A saudade bateu forte!



“A morte não é tudo. Não é o final. Eu apenas passei para a sala seguinte. Nada aconteceu. Tudo permanece exatamente como foi. Eu sou eu, você é você, e a antiga vida que vivemos tão maravilhosamente juntos permanece intocada, imutável. O que quer que tenhamos sido um para o outro, ainda somos. Chame-me pelo antigo apelido familiar. Fale de mim da maneira que sempre fez. Não mude o tom. Não use nenhum ar solene ou de dor. Ria como sempre fizemos das piadas que desfrutamos juntos. Brinque, sorria, pense em mim, reze por mim. Deixe que o meu nome seja uma palavra comum em casa, como foi. Faça com que seja falado sem esforço, sem fantasma ou sombra. A vida continua a ter o significado que sempre teve. Existe uma continuidade absoluta e inquebrável. O que é esta morte senão um acidente desprezível? Porque ficarei esquecido se estiver fora do alcance da visão? Estou simplesmente à sua espera, como num intervalo, bem próximo, na outra esquina. Está tudo bem!”